Palavra do presidente da ABIMEI

Na medida em que nos aproximamos das eleições mais incertas da história do país, a necessidade de um governo que abra os olhos para a grande necessidade de reformas estruturais na economia vai se tornando mais e mais clara. Aliás, apenas abrir os olhos não basta: é necessário ter a força e a coragem para enfrentar as inevitáveis batalhas que qualquer Presidente deve enfrentar ao decidir colocar em prática o trabalho de que o país realmente precisa.

Diante desse cenário de pausa, em que o Brasil todo aguarda pelo que está por vir, vemos alguns sinais de que a indústria tem fôlego para se recuperar com certa velocidade em termos de produção. Mesmo assim, essa recuperação leva as fábricas apenas até um ponto muito inferior em comparação com o potencial brasileiro. E esse potencial só será alcançado quando o País realmente abrir as portas para a tecnologia de produção industrial disponível em países da Europa, da Ásia e dos EUA.

É hora, acima de tudo, de enxergar o quanto precisamos da importação de máquinas industriais para nos tornarmos competitivos e voltarmos a um lugar de destaque no mundo globalizado.

Anúncios

ABIMEI promove workshop sobre venda de máquinas

A ABIMEI – Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais – vai realizar no próximo dia 21 de julho o workshop Proposta de venda para máquinas. O objetivo do evento é dar detalhes sobre o planejamento, a construção e a apresentação de uma proposta comercial de equipamentos industriais.

“O workshop busca esclarecer dar um passo a passo da construção de uma proposta, com o objetivo de dar aos participantes os recursos para venderem cada vez com mais qualidade e confiança”, afirma o presidente da ABIMEI, Paulo Castelo Branco.

O evento será realizado na sede da ABIMEI e vai ser ministrado pelo especialista em vendas Mario Nazar. Com vagas limitadas, é aberto a associados e interessados de empresas não associadas, pelo valor de R$ 225 a associados e R$ 350 a não associados.

A ABIMEI está oferecendo descontos para inscrições em grupo. Duas inscrições da mesma empresa gera 5% de deconto no pagamento do valor total à vista. Três ou mais inscrições gera 10% de desconto. Há também a possibilidade de parcelar o valor em até três vezes.

 

Serviço:

Workshop Proposta de venda para máquinas

Onde: Sede da ABIMEI: Av. Eng. Luiz Carlos Berrini, 1500 Cj. 63/64 Brooklin – São Paulo – SP – CEP: 04571-010

Quando: 21 de julho das 8h às 12h30
Investimento: R$ 225 para associados e R$ 350 para não associados

Mais informações e inscrições: abimei@abimei.org.br – (11) 5506-6053

Palavra do presidente

Ultrapassada a marca da metade do ano, pode-se dizer com segurança que 2018 está transcorrendo de forma muito semelhante ao que todos imaginavam: um ano mais ou menos travado, tanto pela Copa do Mundo  em andamento quanto pelos sucessivos e aparentemente intermináveis problemas criados pelo cenário político do país.

As sequelas que a crise nos deixaram são grandes e difíceis de debelar no setor industrial brasileiro, principalmente pela falta de previsibilidade futura.

Mais preocupante que isso, no entanto, é a falta de perspectiva de mudanças a partir do ano que vem. Faltando apenas três meses até as eleições que vão definir a nova configuração do Legislativo e o novo mandatário do país, ainda não temos uma definição clara de planos econômicos dos pré-candidatos. A nós, resta ter esperanças de que quem quer que venha a ser eleito tenha a coragem e a força para começar a implementar as mudanças estruturais de que o Brasil precisa com tanta urgência.

Por outro lado, o nosso setor nunca esteve tão próximo do centro de decisões que podem afetar os importadores de máquinas do que está agora. A ABIMEI tem mantido uma presença constante em Brasília, sempre em contato com pessoas chave do governo e sentimos que, talvez pela primeira vez, somos ouvidos e compreendidos. Resta agora transformar essa compreensão em medidas concretas que beneficiem não somente o setor, mas toda a cadeia econômica. E, mais uma vez, ter esperanças que os próximos governantes não desfaçam os passos cruciais que demos neste ano a caminho de uma verdadeira abertura comercial.

Rösler Otec terá seminário gratuito sobre ferramentas de corte

Os desafios na obtenção de longa vida útil com alto rendimento em ferramentas de corte. Este é o tema de um seminário que a Rösler Otec do Brasil está preparando para o dia 2 de agosto, a partir das 8h15, na cidade de Campinas. A participação é gratuita.

Entre os temas que serão abordados estão as vantagens da preparação de arestas de corte, ampliação dos limites com medição ótica 3D e avaliação do desempenho de ferramentas de corte por meio de Variação de Foco.

As inscrições devem ser feitas até o dia 15 de julho por este link.

Serviço

Seminário Ferramentas de Corte – Rösler Otec do Brasil
Hotel Golden Park Viracopos – Sala Bandeirantes
Rua Antônio Luchiari, 900 – Distrito Industrial – Campinas
Dia 2 de agosto, das 8h15 às 16h30

 

ABIMEI se reúne com Frente Parlamentar para Abertura Comercial

Membros da diretoria da ABIMEI estiveram ontem reunidos em Brasília com o deputado federal Giuseppe Vecci (PSDB-GO) e outros integrantes da Frente Parlamentar para Abertura Comercial do Brasil. O presidente Paulo Castelo Branco e o diretor financeiro Christopher Mendes participaram da reunião para, mais uma vez, defender a diminuição das taxas de importação sobre bens de produção, além de apresentar ao deputado e à Frente outras pautas de interesse ao setor.

Palavra do presidente

A ABIMEI reuniu recentemente os associados para mostrar a necessidade de manter uma presença mais efetiva junto ao governo central. Essa presença tem o intuito de defender continuamente a posição dos importadores de máquinas: de que a tecnologia que trazemos ao país é indispensável para a produtividade e competitividade da indústria brasileira, e que se as grandes barreiras que ainda existem para a importação dessas máquinas forem eliminadas, o potencial de ganho para o Brasil será enorme.

Essa reunião dos associados contou com um contexto relacionado à taxa de câmbio, fornecido pelo economista e consultor da ABIMEI Otto Nogami. A apresentação do professor Nogami deixou claro que o Brasil precisa, mais do que nunca, de reformas estruturais profundas para parar de patinar na economia e crescer de forma sustentável. E reforçou ainda mais a percepção que os importadores de máquinas sempre tiveram: de que por décadas o Brasil preferiu proteger de forma quase ilógica um grupo pequeno de fabricantes nacionais ao invés de beneficiar toda a economia ao facilitar a chegada do que há de melhor em termos de tecnologia industrial no mundo.

Com isso em mente, vale ressaltar que – embora as perspectivas de retomada do crescimento estejam piorando e o atual governo, em fim de mandato, encontre-se cada vez mais travado pelas turbulências sociais e econômicas – nunca estivemos mais próximos de uma mudança de visão no que diz respeito à importação de máquinas. É, portanto, o momento ideal para que continuemos com o trabalho de divulgação da nossa pauta, que temos certeza absoluta que vai ser um benefício para todo o país.